Satanás da comoção de trabalheira

Estou consumado,

Com algo inacabado,

Sonolento permaneço,

Tendo que rezar o terço.

 

AH AH AH BRUMMMM…

Dilação supervacânea,

Endoidecendo de paixão,

Pelo trabalho que reprimo com a mão…

 

Sabedoria filosofada,

Por uma rameira na estrada,

Aishh… que comoção alcançada,

Ou até mesmo inesperada!

 

Coração estacado,

Com uma farpa de madeira,

Sou um vampiro,

Abocanhado pelo Satanás da comoção de trabalheira!

 

Findo pretendo estar,

Com as harpas ao luar,

Mas um anjo virá para terminar…

Advertisements

About the post

Poesia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: